sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Sem titulo ♥

Com a noite na cintura sua lembrança à flor da pele
Vou perdendo o juízo estou no mundo da lua
Vou tratando de acordar mais tudo está revirado
A vida é um instante que nunca volta outra vez
Então se dá conta do que pode perder

A sorte te trai como um amante infiel
Amanhã não serei o que poderia ser ontem
Já não há sonhos de verdade se não se tem fé
Seu silêncio é um reflexo do que sonho acordada
E seu nome é uma lembrança que se esqueceu de mim
Fico sozinha em meu quarto cada momento passando tão rápido
Assistindo as velas queimarem durante a noite caio em um sonho
Acordo e é tudo a mesma coisa
Segundos mais velha mas sozinha como uma criança
Se você apenas me der um sinal para viver e não morrer
Então eu poderia ver um pouco de luz
Eu poderia achar parte de meus pensamentos
Eu não sei onde você está talvez perto ou talvez longe
Eu apenas preciso de um pouco de luz
Ouço o relógio tiquetaqueando
Em uma vida que poderia ter significado
Se eu pudesse achar a luz do amor em seus olhos
Minha alma está partida em duas por ti
Não me importa o fogo em que eu ardo hoje
Dizem que estou doente de amor
Que me levanto e volto a cair por ti
Cada vez que você aparece em frente á mim
Porque sem ti não há caminho nem destino estou perdida
Por que sem ti não me importam os minutos nem os dias
Porque sem ti não há presente nem futuro
Salva-me desta bela traição
Que matou a minha razão
Tive um sonho ontem
Que me deixou com a alma quebrada
Algo em você mudou e não vê, só me escute desta vez
Porque por você posso existir ou posso morrer agora
Me treme o coração só de ver que já não me abraça mais
Que da sua vida fui expulsa sem apenas compreender
Porque seu amor é cruel.
Mas esse é só mais um dos meus poemas
sem título

Nenhum comentário:

Postar um comentário