sexta-feira, 6 de agosto de 2010

egoísta, infeliz ou ingrata?

Eu segurei minhas lágrimas
não queria chorar ali
eu queria ser mais forte
eu queria vencer ao menos uma vez.
ao chegar no meu quarto em poucos minutos
vi as marcas de sangue dos meus socos na parede
eu me deitei e não me impedi de chorar
as lágrimas se derramaram no travesseiro
no rosto de uma infeliz poeta
lágrimas de um grande amor
e no meu peito
a única coisa que me aquecia
o sangue sendo derramado do meu coração
e eu não consigo entender o que eu fiz de errado
fui egoísta por te amar e te querer?
ou simplesmente é meu destino sofrer e ser infeliz
poor cada dia da minha vida?
ou sou uma miserável poeta ingrata que ama e
mendiga o amor de um anjo?
eu devia agradecer e ficar feliz por ter conhecido você
mas não consigo sabendo que eu te perdi.
Mas a única certeza que eu tenho no mundo
é que eu te amo e nunca poderei te esquecer
porque por você aprendi a amar
te dei meu amor sem condição
e de nada me arrependo
por ti perdi o medo
como um sonho que se tornou realidade
você me ensinou a amar de verdade

Nenhum comentário:

Postar um comentário