sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Pedaços da memoria

    "Eu não sabia dizer se agora as coisas faziam mais sentido do que antes, tudo estava finalmente se concretizando ou desmoronando? Em minha vida eu queria uma UTOPIA, mas havia dor e silencio... Envolto em agonia."

    "Dei as costas para o pôr-do-sol, deixei a escuridão da floresta destruir a luz, caminhei sem rumo e sem vontade, tudo parecia muito mais horrível do que antes, a dor era mais forte do que nunca e as feridas estavam abertas. Talvez não houvesse felicidade, sonho, realidade e nem verdade, a vida era penas algo inútil e cruel. Eu só queria acabar com tudo, já que não havia mais esperanças... Ceder parecia mais fácil, afinal, a morte não é algo tão ruim assim, é tranquila e simples... A vida é mais difícil, não havia sentido resistir, deveria apenas fechar os olhos e morrer lentamente."

      "Era como se nunca tivesse havido vida para mim, era como se meu coração nunca houvesse batido. A primeira batida, o despertar, era uma dor, o sangue pulsava com tanta força que ardia em minhas veias, minha cabeça girava e minha garganta ardia. Agora tudo fazia sentido, eu me sentia quente e viva, era como acordar para uma nova vida, a 1ª pulsação. Nesse momento eu tive certeza, eu o amava... Mais que a minha própria vida e daria qualquer coisa para poder abraça-lo agora."

~~~~ Trechos do livro Utopia ( Luana Aparecida Pereira ), reflexos do presente e do passado, de algo que esta dentro de mim. Todas as memórias, lembranças e recordações.. livro dedicado a ele♥...

Nenhum comentário:

Postar um comentário