sábado, 23 de outubro de 2010

Impossibilidades

   Quando eu fechar meus olhos e viver tudo de novo espero estar com você assim, quero apenas caminhar e mesmo que sem pensar quero que você me proteja, porque eu não quero que você me deixe porque o tempo nunca vai apagar e eu estarei condenada a uma eternidade de dor e arrependimento. Eu quero você por aqui.
   Você é tudo e de nada adianta eu sonhar tão alto e não ter um motivo, eu quero meus sonhos nos seus, e quando você voltar eu quero te abraçar e dizer: eu te amo !
   Eu não posso acreditar numa vida sem você ,mas eu não posso garantir você aqui .Eu quero só te ter e mesmo ao te perder eu vou poder sorrir ao fechar os olhos e dizer: eu tive minha chance, lamento o fim, mas eu tive uma chance e nunca poderei dizer que morri sem tentar, adeus, eu te amo. E não há solução para o que se fez e tudo que escrevi talvez um dia você entenda e aquela frase que me dizia ...
"A minha história esta escrita sobre a sua vida e eu quero que ela seja continuada" , você é o meu mundo e minha vida feita e eu só preciso que você entenda: eu te amo !
   São só 3 palavras que dizem tudo e logo poderei dize-las. Você é o meu mundo que gira pra sempre .


Numa linda tarde de sábado, quando a gente se encontrar, a ultima coisa que passará pela minha cabeça são as consequências.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Cresceu, machuca e não para.

Saudade. Palavra bonita, acho que soa bem. Difícil é imaginar como essa palavra revoluciona a vida da gente.    Parando pra pensar, a gente tem sempre saudade. De alguém, de alguma coisa. De uma época da nossa vida, de uma comida, de um cheiro, um gosto, de um sentimento, de uma vontade, de uma motivação... enfim, a gente às vezes tem saudade de tanta coisa e nem percebe! Ou tem saudades de coisas que a gente nem sabe o que são. Saudade.
   Começa de um jeito manso, até gostoso de sentir. Uma pontadinha no peito quando se lembra daquilo. Aquela sensação tão boa, ficar lembrando, curtindo o que passou. Sorrindo sem motivo. Com cara de boba. Distraída. Pensante. Depois esse sentimento vai crescendo, crescendo... toma proporções gigantescas, esmaga tudo que tem pelo caminho, causa uma dor indescritível. A gente começa a sofrer por saudade. E não é fácil não. Porque muitas vezes a saudade não pode ser morta, não podemos acabar com ela, porque a causa de nossa saudade não pode ser... simplesmente não podemos ter a pessoa amada ao nosso lado para sempre - é o meu caso. Passado, enterrado, acabado. Sem jeito. Nem com choro. Nem com muitas lágrimas. Mas o fato é que a saudade dói muito, machuca a gente, e pra algumas pessoas - eu -não passa. 
   Essa saudades só cresce no coração de quem ama de verdade, de quem sinceramente lamenta o final de passado, isso é muito raro, eu mesma só conheço um caso.. O meu, mas não acredito que eu seja a única... pois é, essa saudade me machuca a 4 meses e 4 dias.

Eu preciso que você me ame

É aqui que eu vejo a verdade, eu não mereço você
Anjo ferido de mortal beleza
Mas eu preciso que você me ame
Não vou manter o meu coração longe de você desta vez
E eu vou parar de fingir que eu posso
Ficar longe de você
Eu preciso que você me ame
Eu perdi tanto tempo
Te empurrando pra longe de mim
Eu nunca vi como você poderia me acalmar
Porque você é meu anjo
E eu preciso que você me ame
Seu amor me faz esquecer o que eu tenho sido
Seu amor me faz ver quem eu realmente sou
E seu amor me faz querer viver

Inspiração (8'

Uma musica..

Nunca Estive Só



Eu esperei por você hoje
Mas você não apareceu
Não, não, não
Eu precisei de você hoje
Então pra onde você foi?
Você disse pra eu te chamar
Disse que estaria lá
E eu não te vi
Você ainda está lá?


Eu clamei sem nenhuma resposta
E eu não posso senti-lo ao meu lado
Então me apegarei naquilo que eu aprendi
Você está aqui e eu nunca estive só


E apesar de não poder vê-lo
E de não conseguir explicar o por quê
Tal como uma confiança profunda

Você se estabeleceu em minha vida
Nós não podemos nos separar
Você faz parte de mim
E apesar de você ser invisível
Eu confiarei naquilo que não posso ver

Barlowgirl - Never Alone

Eu fantasio. Imagino que você pensa em mim, que se importa se eu estou viva ou morta. Imagino você ao meu lado.

Um pensamento

"Sempre existe no mundo uma pessoa que espera a outra, seja no meio de um deserto, seja no meio das grandes cidades. E quando estas pessoas se cruzam, e seus olhos se encontram, todo o passado e todo o futuro perde qualquer importância, e só existe aquele momento, e aquela certeza incrível de que todas as coisas debaixo do sol foram escritas pela mesma Mão. A Mão que desperta o Amor, e que fez uma alma gêmea para cada pessoa que trabalha, descansa e busca tesouros debaixo do sol. Porque sem isto não haveria qualquer sentido para os sonhos da raça humana."                            Paulo Coelho.











segunda-feira, 18 de outubro de 2010

sem tempo

Faz um tempo que não posto nada, porque estou sem tempo.
Obrigado ao carinho de todos, um beijo para Dreams.
Quando der eu posto alguma coisa  útil haha' amo vocês.

sábado, 9 de outubro de 2010

Prazo final

   É horrível ver seus pais planejando o seu improvável futuro, que talvez não exista, que talvez não aconteça. Tantos e planos e promessas, e nada para depois.
   Eu tenho um prazo final. Minha única certeza, a única possibilidade de ser feliz, a única chance. É idiota, mas se eu não passar naquela prova - ou você - seriá o fim, porque essa é a única saída que eu encontro, te ver todos os dias durante 4 anos, é o paraíso bem no meio do inferno. As possibilidades existem, não é algo impossível, um pouco difícil, mas é o máximo que eu posso fazer, se você ao menos... tentasse... me ajudasse a sobreviver... porque mesmo que eu não passe nessa prova a gente poderia... se encontrar de vez em quando. Ah sim, isso seria motivo suficiente para eu viver!!! Se no ultimo dia da minha vida eu tivesse certeza de que ia te ver, eu viveria até lá só pra isso. 

"Os sonhos escuros e vazios e escuros eram desagradáveis, era como se eu morresse - e já havia visto a morte de perto, sabia exatamente como era -, eu estou caindo, estou me afogando. Mas, ainda assim, a morte era extraordinariamente e incomparavelmente mais fácil do que a vida, do que ficar lúcida e suportar a dor. Esse era o principal motivo para eu desejar a morte, era o fim de tudo, o fim da solidão e da dor, mas o que me impedia era o fato de nunca mais ver ele - apesar de não acreditar que um dia o veria novamente -, ele estava em algum lugar, mesmo que não esperando por mim; ele existia."

Trechos do livro Luz Sem Gravidade (Luana Aparecida Pereira), sem previsão para publicação.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Mil milhas

Percorrendo meu caminho para o centro da cidade Andando rápido
Rostos passaram
E eu estou perto de casa


Sem expressão, olho para frente
Apenas percorrendo meu caminho
Percorrendo um caminho
Através da multidão


Eu preciso de você
Eu sinto sua falta
E agora eu me pergunto....
Se eu caísse
No céu
Você acha que o tempo
Passaria para mim..
Pois você sabe que eu andaria
Mil milhas
Se eu pudesse
apenas te ver...
Esta noite


É sempre em tempos como estes
Quando eu penso em você
E me pergunto se você alguma vez
pensa em mim
Pois tudo está tão errado
E meu lugar é
Vivendo em sua
Preciosa lembrança

Pois eu preciso de você
Eu sinto sua falta
E agora eu me pergunto..


Se eu caísse
No céu
Você acha que o tempo
Passaria para mim?
Pois você sabe que eu andaria
Mil milhas
Se eu apenas
pudesse te ver...
Esta noite


Eu, eu não quero que você saiba
Eu, eu me afogo em sua lembrança
Eu, eu não quero que isto acabe

Eu, eu não...

A Thousand Miles - Vanessa Carlton (adaptada)

a musica é ruim.. mas a letra é muito linda  '-'

sábado, 2 de outubro de 2010

Amiga...

   Eu sinto falta dela.. faz quase um ano.. e eu ainda não consegui entender porque, parece uma coisa tola, mas não é, eu só não entendo... você me olhou com os olhos semicerrados e não quis se despedir, se foi e me deixou confusa.. sozinha, com dor, por.. de alguma forma.. te perder. Depois disso tudo mudou, e eu comecei a sentir o ódio no se olhar.
   Eu passei por meses difíceis, ainda passo, e quando eu mais preciso de você... você não esta la... para me dar conselhos e me abraçar quando eu choro, a dor é insuportável.. e eu posso ter mil amigas, mas eu preciso de você... o pior de tudo é não saber o que aconteceu, seu olhar é cruel, de indiferença... será que você também sente minha falta? eu não quero que seja assim, porque eu te amo, minha amiga, você é parte de mim...
   Mesmo quando você esta, é como se você não estivesse, esta ausente.
   Não sei o que eu fiz, ou o que você fez, mas eu preciso de você, porque você é insubstituivel. Eu preciso de você nesse momento de tanta fraqueza e dor.
   Porque as pessoas que eu amo me odeiam, porque elas tem que partir? porque elas não me amam?

Kamilla, eu sinto sua falta.

Alguns segundos atras

    Eu estava parada em frente da janela, o céu cinza e a chuva caindo, eu estendi a mão para sentir a água, e na lista de reprodução do WMP tocou uma musica proibida... aquela musica.. e imediatamente as lágrimas escorreram dos meu olhos, a dor foi forte, eu sentei no chão e coloquei a cabeça entre os joelhos, eu não aguentei a dor, da lembrança, de tudo que eu queria esquecer e aquela musica me fazia lembrar, até agora eu estou ouvindo aquela musica... e as lágrimas não pararam de escorrer. Eu sinto sua falta, sinto muito sua falta e eu nunca vou superar isso, vou morrer procurando algo que talvez eu nunca tenha, você, o seu amor.

Musica: Down - Jason Walker

"Eu não sei onde estou

Estou parado atrás
Estou cansado de esperar
Estou esperando aqui constantemente
Espero que eu encontre
O que eu tenho perseguido


Eu não estou pronto pra partir
Porque então eu nunca saberia
O que eu estaria procurando
Mas eu estou procurando demais
Então quando eu desistir
O que eu estarei desejando?


Oh, eu estou caindo, caindo, caindo
Eu não consigo achar outro caminho
E eu não quero ouvir aquele som
De perder o que eu nunca achei.


Eu atiro pro céu
Estou cravado no chão
Então, por que eu tento?
Eu sei que vou cair.
Eu achei que podia voar
Então porque eu me afoguei?
Eu nunca vou saber porquê.
Está vindo a baixo, baixo, baixo."

Lua Nova,

o livro que resume a minha vida.

" Estas felicidades violentas têm fins violentos, falecendo no triunfo como fogo e pólvora, que num beijo se consomem"      Romeu e Julieta, Ato II, cena VI

"Eu não estava correndo para salvar a minha vida; eu corria para salvar algo infinitamente mais precioso. Hoje minha vida pouco significava para mim."     Prólogo

"Algo de que eu tinha certeza - sabia disso na boca do estômago, no cerne de meus ossos, sabia disso do alto da minha cabeça sola dos meus pés, sabia disso no fundo do meu peito vazio - era que o amor pode dar às pessoas o poder de despedaçar você.
   Eu fora irremediavelmente despedaçada."     Triângulo

"Segurei a cabeça entre as mãos, tentando evitar que explodisse (...)
  Porque eu me importava tanto com ele, a ponto de arrancar pedaços enormes do meu peito quando ele partia?"     Invasão

"O amor não funcionava desse jeito, conclui que depois que você gosta de alguma pessoa, é impossível sem lógica em ralação a ela."     Assassinato

"__ Ainda esta infeliz, não é? __ murmurou ele.
   Assenti, fitando o bosque sombrio, sem realmente ver nada.
   __ Acha que um dia... Quem sabe... Você vai ficar melhor?
   Inspirei devagar, depois soltei ar.
   __ Não."      Assassinato

"__ Dói pensar nele__ sussurrei__ É como se eu não conseguisse respirar... Como se eu tivesse me desfazendo em pedaços."     Família

"Não queria mais lutar. E não era a vertigem, nem o frio, nem o fracasso dos meu braços a medida que os músculos desistiam de exaustão que me deixava contente por ficar onde estava. Eu estava feliz por aquilo tem acabado. Era uma morte mais fácil que as outras que enfrentei. Estranhamente em paz.
   Pensei um pouco nos clichês, sobre como você devia ver sua vida passar diante dos olhos. Eu tinha muito mais sorte. Quem afinal queria ver uma reprise?
   Foi ele que eu vi, e não tive vontade de lutar. Era muito claro,  muito mais definido do que qualquer lembrança."    Pressão

"(...) Não é normal. Não é como se alguém... A tivesse deixado, mas como se tivesse morrido__ sua voz falou.
   Era mesmo com se alguém tivesse morrido - como se eu tivesse morrido. Porque foi mais do que apenas perder o mais verdadeiro dos amores verdadeiros, como se isso não fosse o suficiente para matar alguém. Também foi a perda e todo um futuro, de toda uma família - toda a vida que eu escolhera."     Visitante

"Não conseguia tirar os olhos do rosto dele por muito tempo. Eu o fitava, querendo mais do que nunca que o futuro jamais acontecesse. Que aquele momento durasse para sempre ou, se não fosse possível, que eu parasse de existir quando acabasse."     Voo

"Ali, nos braços dele, era muito fácil fantasiar que ele me queria. Naquele momento, eu não queria pensar em suas motivações - (...). Talvez o tempo que passamos separados tivesse sido o suficiente para que eu não o incomodasse por enquanto. Mas isso não importava. Eu estava feliz demais fingindo.
   Fiquei parada em seus braços, memorizando novamente seu rosto, fingindo..."   Voo

Verdade:
"__ Pensei que tivesse explicado com clareza antes, não posso viver num mundo onde você não exista."
"__ Pude ver isso em seus olhos, que você sinceramente acreditou que eu não a queria mais. A ideia mais absurda e mais ridícula... Como se houvesse algum modo de eu existir sem você.
"__ Não sou tão forte quanto você pensa__ disse ele.__ O certo e o errado deixaram de significar grande coisa para mim; ia voltar de qualquer modo.(...) eu já deixara de tentar viver uma semana de cada vez, ou mesmo um dia. Lutava para suportar uma única hora. Era só uma questão de tempo… e não muito… para eu aparecer em sua janela e implorar que me recebesse de volta. Eu imploraria com prazer agora, se assim você quisesse.”

“Antes de você, minha vida era uma noite sem lua. Muito escura, mas haviam estrelas – pontos de luz e razão… E aí você apareceu no meu céu como um meteoro. De repente, tudo estava pegando fogo; havia brilho, havia beleza. Quando você não estava lá, quando o meteoro caiu no horizonte, tudo ficou escuro. Nada havia mudado, mas os meus olhos haviam ficado cegos com a luz. Eu não conseguia mais ver as estrelas. E não havia mais razão pra nada.”
"... eu sabia que nós dois corríamos um risco mortal. Ainda assim, naquele instante, eu me senti bem. Inteira. Pude sentir meu coração batendo no peito, o sangue pulsando quente e rápido por minhas veias de novo. Meus pulmões encheram-se do doce aroma que vinha da pele dele. Era como se nunca tivesse havido um buraco em meu peito. Eu estava perfeita - não curada, mas como se nunca tivesse havido nenhuma ferida."

Os trechos do livro Lua Nova* que mais se encaixam aki... ♥


"Se eu desistir agora já não faz diferença. Sozinha eu nunca iria conseguir."

May van bell

*alguns trechos foram modificados.

Há algum tempo...

Ao anoitecer
Ao aparecer da primeira estrela
E da lua cheia que te iluminava
Eu sorria para a escuridão eterna da noite
Porque eu sabia que ia te ver
Mas há algum tempo isso não acontece
Você não esta mais la
Sempre do mesmo jeito e no mesmo lugar
Você não esperava por mim
Mas de qualquer forma eu estava feliz
Porque você estaria lá
Com a noite na cintura
Sua lembrança a flor da pele
Seu lugar esta vazio
E a noite agora só trás medo e dor
Lembranças do meu amor
É dolorido admitir que você esta ausente
Eu quero reviver o passado
Não quero existir no presente
Porque sem você não existe realidade.