sábado, 27 de novembro de 2010

Promessas

Hoje acordei com um desejo na alma, que incendiava meu corpo; e com aquela dor que sempre me acompanhava. Eu sabia. Sabia que tudo estava acabado, eu errei demais e não podia voltar atrás para concertar esses erros, lamentava por não ter dado o meu melhor, por não ser a melhor.
Sinto falta de quando sentia meu coração bater mais rápido e meus sangue queimar em minhas veias quando te via, sinto falta de quando sabia que toda a noite ia te encontrar. Mas tudo parece um passado tão distante, um sonho, não parece real.
Fico pensando, por que alguém viveria para ser infeliz? Por que viveria uma vida cruel e sem sentido? Por que essa pessoa continuaria se ela batalha por tudo que mais quer e não consegue nada, se ela não pode viver ao lado da pessoa que mais ama? Por que viver desse jeito? Ficar procurando migalhas de um amor que nem existe, viver esperando, viver de esperanças vazias... Por que vivo se essa dor esta tão longe de chagar ao fim e se talvez nunca mais encontre a felicidade em seus olhos novamente? Nem mesmo o tédio me surpreende mais.

Mas apesar de tudo, eu sinto que eu tô viva .
Apesar de achar que acabou, ainda tenho esperanças.
Hoje sonhei contigo. Você segurou minha mão e disse que nunca me deixaria, mas, como sempre, como em todos os sonhos e em todos os dias, nada podia ser como eu queria, eu não podia ser feliz. Você sempre partia, quebrando todas as promessas.- Isso me persegue, é um reflexo da realidade.
Eu quero encontrar, faça acontecer que eu faço valer a pena, não quebre mais uma promessa, permita-me te abraçar mais uma vez, sentir teu perfume, seu coração batendo junto ao meu; na beira desse abismo em que não existe palavra que me console ou gritos que expressem minha dor, esse é meu ultimo pedido: quero ver-te novamente.
Eu cumpri todas as minha promessas.
Te amo para sempre Matheus Lucio.

"Tenta achar que não é assim tão mal

Exercita a paciência
Guarda os pulsos pro final
Saída de emergência(...)
Depois do erro, a redenção"

Final e começo..

Começo do começo?
Começo do final?
Final do Final?
   Dizer adeus é sempre difícil, é a coisa mais difícil que eu a fiz, mas já ta na hora de aprender a lidar com isso. Hoje eu tive que dizer adeus para muitas pessoas, gente que faz parte da minha vida, que me ajudou nos momentos dificeis e que fazem parte do meu cotidiano a quase um ano.
   Aquele cursinho significou muito para mim, eu conheci você, a Paula e muitaaaas outras pessoas especiais, foi um ano muito importe da minha vida.
   Sai pela porta daquela sala pela ultima vez, com lágrimas nos olhos, um aperto no peito, a Paula estava no meu lado e disse " já pensou que talvez a gente NUNCA mais volte aqui?" e eu disse "sim". Dei um longo abraço na Paula e na Carol, desejei boa sorte, e também abracei a Camila, a Amanda, a Bárbara, o José e o Pedro. Todas as pessoas que fizeram parte de tudo isso, desse cursinho que eu nunca vou esquecer, pode parecer bobo, mas realmente significou muito para mim.
   Agora eu sigo meu caminho, sem saber o que me espera , não sei se foi um começo ou um fim, mas eu amo aquelas pessoas.
   Chorando muito, eu fui para o ponto de onibus, sabia que para muitas pessoas foi um adeus... Fiquei olhando aquele casal de namorados se despedindo.
   Apesar de tudo, nenhum adeus foi tão difícil como o que eu disse para você.

domingo, 21 de novembro de 2010

aaaaaaaaaaaaaaah. É hoje (yn'

     Entrei hoje só pra postar, que é hoje a prova mais importante da minha vida, a única coisa que me separa dele (alem dele mesmo). Gente, me desejem boa sorte, essa  prova é tudo ou nada, é a própria felicidade.
Nunca imaginei que ao entrar naquele curso e me apaixonar minha vida ficaria por um fio, dependendo de uma prova, a mais difícil e concorrida. aaaaaaaaaah gente help me, eu amo vc's.

sábado, 20 de novembro de 2010

Luz da Lua.

Pálida á luz da lua, sento-me na varanda quieta, como que a imaginar o brilho de teus olhos sobre o fogo incandescente das estrelas, e teus olhos vem-me a memória como brilhos foscos por um luar embalsamado de neblina, onde a névoa cobre-me a retina fina para que o torpor amargo da saudade não cegue-me , este então brando de lacrimejar a ausência que de tão silente já não seja como um estranho, a assolar com cinzas o paraíso d'onde exalávamos e inspirávamos amor.

Neste bosque, que aos meus olhos são apenas impressões do passado propagando-se sobre o turvo e sombrio presente, tudo é olvidado pelo amor, sucedendo apenas lembranças mortas pelo tempo, secando como folhas de outono nutrindo ás beiras dos lagos e campinas, que não expiram alegria.
Entorpeço-me até que um grito calmo da alma transborde, visitando as montanhas distantes onde toda fantasia de amar floria os campos em que nossas almas juvenis rolavam-se sem preocupar-se com o penoso inverno que se aproximava.
A saudade devasta por ai, como o inverno envenena a beleza das flores.
Pálida luz da lua envolta da escura noite, d'onde guardas o fervor da vida?
Oh luz pálida do luar até quando irei ao delírio de sentimentos que a nostalgia em mim constrói?

Deixa-me apenas vagar sem destino nestas campinas em que tanto fui feliz, d'onde há muito tempo minha alma eu perdi.

Outonos que guardei.

Amanhã. Entre o nada e o tudo

É amanhã. É quase impossivel acreditar, não é como se eu esperasse apenas 5 meses, é como se eu esperasse por isso minha vida inteira, como se tivesse esperando pela eternidade. Apesar de não te ver, essa prova significa muito, ta, vai ter a prova da IFPR, mas ainda assim essa é a prova, talvez o inicio do fim. E fica martelando na minha cabeça "é amanha, amanha, amanha, amanha...". Mas eu acho que as coisas não estão ao meu alcance, e pessimistamente acho que tudo vai dar errado!!!!
Eu estou entre o tudo e o nada,´`as vezes eu vivo o nada, como se fosse tudo, depois, vejo que estou errada, deixo o nada, como se fosse nada, e eu faço do tudo... Tudo.Também as vezes descubro que nem sempre o tudo é tudo, e fico confusa mais uma vez.

É amanha (yn'

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Água da chuva

As portas se abrem e eu vou para onde nunca devia ter saído.
A chuva caia, me fazendo tremer, encharcando minhas roupas e disfarçando as lágrimas. Eu sabia que dia era hoje, e sempre que esse dia chegava as lembranças eram mais fortes, vinham para mostrar que não te esqueci, o quanto foi bom viver perto de você, o quanto te amo. Mas vem para mostrar que - o que nem começou para você - tudo terminou.
Essa hora entre o dia e a noite, parada no meio da calçada, sem conseguir me mover, porque o deja vu era inevitável, porque há 5 meses atrás chovia, e a agua da chuva traz tudo que eu quero esquecer, e eu fico ali, estagnada no tempo, vivendo o momento que eu queria viver para sempre, em teus braços calorosos e carinhosos, naquele dia você me abraçou e apesar do incontrolável desejo de que o tempo parasse, eu sabia que ele não ia parar, mas fingi que sim.
'  O tempo não para, não adianta fingir.

Escrevi esse texto no dia 27 de Novembro.
Eis uma frase:    "Existem momentos que eu queria que durassem para sempre, mas se isso não fosse possível, queria deixa de existir quando ele acabasse".    b* Luana 

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

5 meses.

Dia 17 de Junho, foi o ultimo dia que eu te vi, já faz 5 meses.
O Tempo passou e tudo ta prestes a terminar ou recomeçar. Deja vu. Dia 21, domingo, a prova que esperei por tanto tempo.
Realmente não sei como será minha vida se tudo der errado. Todas as chances, todas as forças, a vida, todo o amor, o esforço, a dor, tudo será em vão . Tudo acabará para mim.
Sei que é difícil, mas tenho chances de passar nessa prova, mas isso não depende só de mim.
Sei também que mesmo se não passar poderei continuar, suportar mas não sem dor. Ainda poderei vê-lo, sei que isso é mais que um bom motivo para  eu continuar, só o fato de você existir é justificativa da criação do muno inteiro para mim.
Matheus, e te amo, e não te esqueci, e aos que não acreditam ou não acreditavam no meu amor, o tempo vai mostrar.

O pior de tudo isso é que você não se importa.

domingo, 14 de novembro de 2010

Só nunca esqueça.

Qual é o teu segredo?

Do que você tem medo?
Não sou nenhum brinquedo,
Que pode se quebrar!

Me dê algum motivo,
Por não estar contigo.
Quero saber se você
Tem um novo amigo

Que ama você como eu amei
- isso é ridículo, impossível, ninguém nunca vai te amar como eu te amo -
E que também vai te proteger
- ninguém vai cuidar de você como eu, sou seu anjo e morreria por você -
E te dar o que eu não te dei...
- haha -


Me desgrace, me odeie,
Só nunca esqueça que eu - amo - amei você
Me difame, me odeie,
Só nunca esqueça que eu amei você


Eu fui aos céus com você
E ao inferno também
Depois de ir às nuvens
Quase caímos no chão

Amar é muito fácil, difícil é esquecer
Que um dia todo amor
Que tinha dei pra você
- por isso hoje sou incapaz de amar outra pessoa -.

Detonautas - me odeie

Eu não ficaria bem na sua estante.

Te vejo errando e isso não é pecado,

Exceto quando faz outra pessoa sangrar
Te vejo sonhando e isso dá medo
Perdido num mundo que não dá pra entrar
Você está saindo da minha vida
E parece que vai demorar
Se não souber voltar ao menos mande notícias
Cê acha que eu sou louca
Mas tudo vai se encaixar

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

Você tá sempre indo e vindo, tudo bem
Dessa vez eu já vesti minha armadura
E mesmo que nada funcione
Eu estarei de pé, de queixo erguido
Depois você me vê vermelha e acha graça
Mas eu não ficaria bem na sua estante

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia


E não adianta nem me procurar
Em outros timbres e outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu
Só por hoje não quero mais te ver
Só por hoje não vou tomar minha dose de você
Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se curam
E essa abstinência - nunca - uma hora vai passar...

7 dias

A cada segundo, a cada minuto, a cada hora, a cada dia que passa. Cada vez fica mais próximo o dia pelo qual eu esperei todos esses meses, aquela maldita prova que ultimamente vem controlando a minha vida.
A minha vida esta cada vez mais corrida e confusa, fora da  minha linha de raciocínio e eu não consigo mais controla-la, estou me acabando, usando todas as minhas forças para não desistir de tudo.
Desistir. Palavra tentadora, eu queria muito ter forças para desistir, mas preciso de mais forças ainda para não desistir.
Queria desistir, de você, dela. Queria desistir de pessoas que eu amo, mas que não me amam, porque cansei de ficar atrás desse tipo de gente, que te esnoba, te faz sofrer e chorar, como se minha vida já não fosse ruim o bastante, eu não preciso disso! As pessoas que eu mais amo e que queria ter por perto são as que mais fazem da minha vida uma desgraça. Mas elas são partes de mim, e para desistir delas precisaria desistir de que eu sou, da minha identidade e até de algo a mais.
Ela e Ele. Apesar de não haver nenhum muro entre nós, nem palavras claramente ditas, eu sei que há algo a mais e que talvez nada seja como era antes.
Mas eu só preciso esperar. 7 dias, para ter o impulso que preciso para desistir - de mim- ou ser feliz por 3 anos, e depois decidir o que fazer.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Outono

Eu juro que tentei fingir que nada estava acontecendo, que era mais um sonho ruim e que quando acordasse passaria. Mas eu não acordei. Mesmo assim, com tamanha dor do meu coração dilacerado eu não queria que tudo fosse um sonho, eu não queria que você fosse um sonho, essa é a melhor parte de tudo isso, você é real.
Era inicio de outono, que de bobeira eu conheci a pessoa que mudaria a minha vida, foi brincando que eu me apaixonei por ele, e já na beira do abismo, eu o amava mais que a minha própria vida. Eu fui o conhecendo, descobri que no penúltimo dia do outono estaria entregue a ele a minha vida, 4 dias antes de acabar do outono era a ultima vez que eu o veria, dia 17 de Junho.
No ultimo dia do outono eu acordei, na beira do abismo que se formava no meu peito, a sorte já fora lançada, era só esperar os resultados, mas mesmo com a sorte do meu lado, você mudou seu caminho.
Naquela noite de final de outono, uma suave brisa soprou, mostrando que o tempo passou, e que talvez a vida tivesse acabado para mim.
142 dia depois, já estamos na primavera, quase no verão, mas mesmo assim não há sol nem flores, tudo continua como no outono, o tempo parou naquele dia para mim.
Então não importa o tempo que passar, não haverá alguém tão amado quanto você. Podem se passar milhares de anos, eu posso viver eternamente, mas ainda assim, sempre que eu fechar os olhos, será seu rosto que eu vou ver por trás da pálpebras.
 
Te amo por cada segundo da eternidade.

141 dias

É um pouco tarde para escrever, mas eu não consigo dormir - de novo -, isso acontece com muita frequência - diariamente -, eu chego do curso, vejo TV até 00:00 e vou tomar banho, eu me deito na cama e olho pro teto sem realmente vê-lo, eu vejo você, eu imagino eu e você juntos e hoje faz 141 dias que você partiu, partiu meu coração.
Tentava me convencer de que nada aconteceu - o que era verdade -, mas as lágrimas diziam o contrario, eu dizia que não havia motivos para chorar, mas meu coração sabia que sim. Você foi embora. Nada na minha vida foi mais difícil do que dizer adeus, você não disse nada, simplesmente me abraçou e naquele momento, apesar da imensa dor do meu coração, da minha alma sendo dilacerada eu me senti estranhamente bem. Ali, naquele momento tão perfeito, envolvida em seus braços, você me impedia de desmoronar, era fácil demais imaginar que você me queria, a ideia mais ridícula e mais absurda, mas isso amenizava a dor, eu imaginei que você sentiria minha falta. Sei que isso não é verdade, sou um sonhadora! 
As vezes me engano, as coisas parecem estar indo bem, é quando percebo que pequenas coisas se tornam grandes quando podem nos fazer felizes, mas isso não é o suficiente, não há palavras para explicar isso, é como se estivesse completamente sozinha, sem família, sem amigos, sem alguém alguém que me ame, porque nem eles e nem nada nesse mundo compensam a falta que você me faz.
A saudade é como fogo, queima numa chama que se alimenta de cada pensamento de amor que minha memória insiste em relembrar.
Eu realmente não sei por quanto tempo vou sobreviver.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Heres my life

"   Eu cansei! Definitivamente cansei! Cansei dessa vida sem sentido, cruel e dolorosa; do céu sempre cinza, das flores sem perfume, de amigos falsos, de gente que não me entende e não se importa se eu estou viva ou morta. Cansei de gente que não coloca fé nas minhas palavras.
   Cansei de viver.
   Os amigos já não aliviam a dor, não há mais consolo e nem motivo para continuar, essa mascara não cabe mais, não posso mais simplesmente sorrir para as pessoas e fingir que esta tudo bem, porque desde que você se foi nada esta bem, a felicidade se perdeu, eu não quero ir a aquele maldito cursinho, porque você não vai esta lá, estou cansada de viver esperanças vazias, que não consigo abandonar, essa  ideia idiota de que um dia você vai voltar e me abraçar, vai sussurrar em meus ouvidos " tudo vai ficar bem", ficaremos juntos para sempre e seremos felizes! Mais que ideia mais idiota! Isso é impossível, porque você não se importa comigo e eu tento pensar que você se importa sim.
   Bem, aqui esta a minha vida, não quero vive-la sem você."

Escrevi esse texto no dia 27 de Outubro, no curso.
As vezes meu textos parecem confusos e completamente diferentes, mas eu escrevo o que sinto no momento.

00:04 hs

"Hoje algo me fez sentir um pouco melhor, são 00:04 horas do dia 30 de Outubro, esse texto me veio a cabeça e me fez escrever a essa hora da noite na apostila do curso.
   Eu percebi que tenho um outro motivo para lutar, para viver até o ultimo dia da minha vida - se eu aguentar -, não diminuiu a dor eu perceber isso, mas fez eu me sentir um pouco melhor e menos vazia. Algo que eu tenho guardado as 7 chaves no meu coração e que nada nem ninguém poderá tirar de mim. O que eu sinto por você. Agora eu sei da onde eu tiro forças, o que me mantém de pé, já que você não esta aqui. A chama que ilumina a escuridão dentro de mim e me faz ser mais forte, porque apesar da dor, de saudade e da solidão que  sinto agora, eu me sinto bem por te amar, porque sei que te esquecer seria - incomparávelmente - pior.
   Terminei de escrever esse texto as 00:11 horas escutando Demi Lovato - Don't Forget''

Gente desculpe por não estar postando com muita frequência, mas estou muito ocupada. Adoro vocês.