sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Duelo injusto

Vida sem sentido

vida sem cabimento
um amor, um coração
saudade, eterno tormento
Vida cruel, vida bandida
vida que não tem brilho
vida de vazio
Vida volte a ser como antes
Meus olhos, meu coração
meu amor encontra-se distante
saudade que não acaba
vida que me maltrata
Na minha cabeça uma imagem
um filme triste que passa
uma lembrança do seu sorriso
uma esperança na beira do abismo
olhe para mim, o que você enxerga?
a vida é cega,  impiedosa
vida sem modéstia
mas meu amor nunca mudou
será sempre como um retrato antigo
do lado direito do meu peito
uma imagem, uma foto, seu sorriso
vida louca, vida vazia
vida que me distrata
vida de dor, de sofrimento
vida que vem e que passa
O meu amor permanece
gravado no meus pensamentos
um dia vida eu te engano
um dia te surpreendo
e quero estar com ele quando isso acontecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário