quinta-feira, 21 de abril de 2011

Breve brevemente

Ele estava tão forte, me sentia insuportávelmente feliz em seus braços, tão quente e protetor. Era magnifico, maravilhoso, perfeito, divino, ele era a minha felicidade e sabia que sem ele nunca seria feliz. Ele era meu mais verdadeiro e inocente amor. Minha alma, meu corpo, minha realidade, meu sonho. Sem ele seria incompleta e infeliz, vagaria para sempre, amaldiçoada a procurar por mim mesma, porque ele é parte de mim, é a parte que me faz amar, sorrir, sonhar e viver. Ele era minha alma, meu corpo, meu coração...  - querido diário -.
Querido, talvez em breve esteja junto a ti novamente. Meu sonho mais profundo se tornará realidade: Estarei com você, tudo que procuro encontrarei, por um momento serei feliz, viva e inteira novamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário